Durante toda a campanha presidencial em 2016 entre Hillary Clinton e o Sr.Laranja todos os nervos de cada cidadã e cidadão nos EUA estavam a explodir, e com a derrota da democrata, a imprensa, Hollywood e estrangeiros (especialmente os mexicanos) se tornaram o alvo do “republicano”.

 

olha que bonitinho esses dois rs

Continuando…

Com o estabelecimento do decreto que proíbe por 90 dias a admissão de cidadãos vindos da Síria, Irã, Sudão, Líbia, Somália, Iêmen e Iraque. A mídia, sociedade civil e comunidade Hollywoodiana não deixaram barato, e tomaram as mídias sociais e ruas para protestar contra todas as medidas retroativas que estão sendo tomadas em 1 mês e 2 dias de presidência.

Sem mencionar, que ele mexeu com a rainha de Hollywood ao chama-la de “atriz superestimada”, já que Meryl Streep fez um poderoso discurso no Globo de Ouro deste ano ao receber o respeitado Cecil B. DeMille Award.

Why so serious, Sr.Orange?

Assim, como em todo processo eleitoral de 2016, personalidades do show business continuam a usar sua voz para jogar a lama na cara de Sr.Laranja, seja nas redes sociais, ou em seus trabalhos. A mídia norte-americana também não está dando sossego para o presidente e estampando toda a verdade escondida nas mentiras da atual administração presidencial.

Como podemos ver em muitas produções esse ano, questões sociais e políticas estão sendo o motor para a construção de histórias e personagens. E pode ter certeza, que o palco do Oscar vai ser inflamado de discursos poderosos e emocionantes.

Só uma curiosidade: Sr.Laranja odeia Hollywood, mas ele tem 22 créditos assinados na televisão, o que significa que ele coleta $120,000 por ano no fundo de pensão do Screen Actors Guild, então ele faz parte da famosa A-Lista de Hollywood. Contraditório o cara, não?

Então dois fatos sobre domingo: Teremos bastante Trump. E, posso apostar, que o presidente em vez de estar preocupado com um país para governar, estará twittando sobre audiências e como todo mundo está sendo injusto com ele.

Finalizo o artigo, com a sugestão do Roberto Sadovski em sua coluna desta semana: tomar uma dose de pinga sempre que o nome de Donald Trump for mencionado na cerimônia. Já que é Carnaval, vamos cair na folia assistindo Oscar.

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.