Direção: John Lee Hancock
Roteiro: Kelly Marcel e Sue Smith
Elenco: Emma Thompson, Tom Hanks, Paul Giamatti, Jason Schwartzman, Bradley Whitford, Annie Rose Buckley, Ruth Wilson, B.J. Novak, Rachel Griffiths, Kathy Baker e Colin Farrell
Produção: Alison Owen, Ian Collie, Philip Steuer
Estreia Mundial: 20 de Dezembro de 2013
Estreia no Brasil: 07 de março de 2014
Gênero: Drama
Tempo de duração: 120 min

 

Walt Nos Bastidores de Mary Poppins é extremamente empolgante e divertido de acompanhar, é mais um ótimo filme para se juntar à leva de produções que nos levam para trás das câmeras de grandes sucessos hollywoodianos

 

Que Walt era um visionário ninguém tem dúvida. Afinal, ter coragem para investir quase todo o dinheiro da empresa em um longa de animação na década de 30, acreditando que seria um enorme sucesso já é uma prova inevitável da sua competência. Devido ao estouro de Branca de Neve e os Sete Anões (que continua, até hoje, como um dos ícones da animação) e ao de suas seguintes produções, ele conseguiu se estabelecer em Hollywood. Em Walt nos Bastidores de Mary Poppins, o acompanhamos em seu auge. Ele já tem seu império consolidado, mas nesse momento precisa mostrar, também, o quanto persuasivo e insistente ele deveria ser. Insistência, sem a qual, não teríamos sido presenteados com um dos musicais mais queridos e amados de todos os tempos.

Saving-2

Após 20 anos tentando adquirir os direitos para levar o livro Mary Poppins às telas do cinema, Walt Disney (Tom Hanks de Filadélfia e Forrest Gump) consegue fazer com que Sr. Travers (Emma Thompson de Nanny McPhee), a autora do romance, venha acompanhar o processo de criação. No entanto, ela acaba vetando quase todas as ideias que já haviam sido criadas para a produção, fazendo com que Disney e seus criadores tenham de se adaptar às suas exigências, uma vez que os direitos autorais ainda estão sob propriedade da escritora.

Junto com a história principal, vamos acompanhando a difícil juventude de P.L Travers. Ela teve de lidar com um pai (aqui vivido por Colin Farrell de Minority Report e O Vingador do Futuro) alcoólatra e sonhador que acabou por deixar traumas que ainda a assombram depois de tanto tempo. Com isso vamos percebendo e até entendendo o motivo da autora, durante os bastidores da produção, ser tão amarga em relação ao filme Mary Poppins ser feliz e ser musicado, visto que toda sua vida (metaforicamente retratada no livro) era infeliz e vazia. Apesar de funcionar em muitos momentos, pois – através da intercalação entre as duas narrativas – cria-se uma curiosidade para ver como ambas irão se encaixar, o segmento que foca na escritora em sua infância, em alguns momentos, entretanto, acaba caindo, principalmente nas partes finais, em um melodrama desnecessário e até repetitivo.

9219accf0fc7a849aa8152682647bba0605e6857

Em relação aos aspectos técnicos, temos um filme impecável, desde a criação de toda a magia do mundo idealizado por Walt até a excelente trilha sonora de Thomas Newman (Compositor de Wall-E e Um Sonho de Liberdade) que lança mão de algumas notas que muitos fãs não só de Mary Poppins, mas também da Disney não vão deixar de reconhecer. Quem assina a direção da fita é John Lee Hancock que, assim como em seu filme anterior Um Sonho Possível, nos apresenta um direção eficiente, mas que não foge muito do comum. O grande peso do filme está mesmo é nas atuações.

Emma Thompson está espetacular no papel da extremamente metódica e amarga P. L. Travers. Durante o filme a impressão que temos é que ela está caricata e até forçada, mas quando, durante os créditos, escutamos as gravações originais dos comentários da romancista, não há como não querer aplaudir a brilhante atuação da atriz. Tom Hanks no papel de Walt Disney não está tão impressionante (a despeito da caracterização e dos trejeitos estarem muito semelhantes ao original), mas não por culpa da sua atuação já que o filme, na verdade, tem um foco muito maior em Travers e nos irmãos Sherman (B.J. Novak de The Office e Jason Schwartzman de Huckabees – A Vida é Uma Comédia) que foram os responsáveis pela criação musical de Mary Poppins. Além disso, o criador do Mickey é, por vezes, retratado de uma forma muito idealizada, sendo, alguns problemas como o fato de ele ser fumante, por exemplo, serem levemente citados – para não dizer escondidos.

saving-mr-banks-sherman-brothers-feat-1.1

Além de tudo, como fã de Mary Poppins não há como não ficar emocionado ao acompanhar os bastidores – no filme não há nenhuma menção à gravação do filme, tudo se passa dois ou três anos antes das filmagens propriamente ditas. As cenas de criação com os irmãos Sherman são muito deliciosas, divertidas e interessantes. A forma como eles vão ganhando não só a nossa confiança como a de walt e da própria autora (que não queria que o filme fosse um musical) é muito bem construída e ate, de certa forma, realiza o sonho de qualquer cinéfilo de ver como aquele filme que tanto ama saiu do papel e ganhou vida nas telonas.

Walt Nos Bastidores de Mary Poppins é extremamente empolgante e divertido de acompanhar, é mais um ótimo filme para se juntar à leva de produções que nos levam para trás das câmeras de grandes sucessos hollywoodianos (como exemplo de Hitchcock com Anthony Hopkins e Scarlett Johansson). Apesar de uns pequenos deslizes o saldo final é bem positivo, o filme certamente serve de complemento para todo e qualquer fã de Mary Poppins, tanto pelo seu respeito com o musical original, quanto pela oportunidade de, pelo menos, sentir como foi transformar esse sonho de Walt em realidade.

About the author

Editor-Chefe do Cine Eterno. Estudante apaixonado pelo universo da sétima arte. Encontra no cinema uma forma de troca de experiências, tanto pelas obras que são apresentadas, quanto pelas discussões que cada uma traz. Como diria Martin Scorsese "Cinema é a importância do que está dentro do quadro e o que está fora".

Related Posts

1 Comment

  1. Pingback: Paterno, Telefilme da HBO, Ganha Trailer Completo - Cine Eterno

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.