A nova temporada de “O Som do Vinil” estreia no Canal Brasil na sexta-feira, 13 de julho, às 21h30. Charles Gavin continua, no 12º ano da série, sua investigação sobre a história da música brasileira.

Sob direção de Gabriela Gastal e do próprio apresentador Charles Gavin, o ex-titã entrevista algumas das mais importantes personalidades da MPB para lembrar curiosidades e bastidores de discos fundamentais para a nossa história – e que formam, segundo o próprio anfitrião, “um recorte sutil e poético que provoca reflexões e discussões não apenas sobre música, mas também sobre a nossa cultura de uma forma mais ampla”.

No episódio de estreia, Charles Gavin recebe Junior, um dos maiores jogadores de futebol de sua geração, para falar sobre sua carreira na música.

Em 1982, ano da Copa do Mundo da Espanha, Junior gravou um compacto simples que se tornou quase um hino para a Seleção Brasileira. Ao voltar da competição, lançou o seu primeiro LP de sambas, “Junior”.

Nos momentos iniciais do programa, o apresentador lê uma declaração, publicada na época, em que Junior afirma:

A música na minha vida é tão importante quanto o futebol, minha relação com ela é muito forte.

Ao que o jogador complementa:

Eu acho é que porque essa relação começa dentro de casa. O meu bisavô, em João Pessoa, era um artesão de violinos… você por aí imagina. Isso já vem no sangue. Eu aprendi a tocar pandeiro olhando o meu tio Walter, aprendi olhando somente.

A dupla conversou sobre as músicas que se tocavam no Maracanã nas décadas de 60 e 70. Junior comenta:

Se você pegar um jogo de futebol e colocar uma música como pano de fundo, não precisa ninguém narrar nada. Dá pra você, tranquilamente, ver o jogo se divertindo, com a mesma emoção de um narrador.

Ao longo da temporada, os episódios contemplam variados gêneros e promovem um passeio por diversas gerações da música brasileira.

Há espaço para o trash metal do Sepultura em seu mais recente trabalho, Machine Messiah; o soul e blues de Liniker e os Caramelows; a música clássica regida pelo maestro João Carlos Martins em “Ginastera Concerto for Piano and Orchestra“; a MPB de Lenine com “Em Trânsito” e de Ney Matogrosso em “Seu Tipo“; o rock de Descivilização do Biquíni Cavadão e o rap de MV Bill em “Declaração de Guerra“.

O programa comandado por Charles Gavin traz ainda vinis de Fagner, Paralamas do Sucesso, Wilson Moreira, Vanguart, Benito di Paula e Carlos Lyra.

“O Som do Vinil” (2018) (26 x 25’)
INÉDITO E EXCLUSIVO
Estreia: sexta, dia 13/07, às 21h30
1° Horário: sexta, às 21h30
Alternativos: sábado, às 17h30 e segunda, às 13h
Classificação: Livre

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.