A 66º edição do Emmy, a mais notável premiação da televisão norte-americana, será realizada amanhã (25/08), prometendo sua costumeira controvérsia em relação aos seus premiados e a expectativa do público. Pra você não ficar de fora, o Cine Eterno elenca a seguir os principais indicados e também nossos preferidos e possíveis vencedores.

winners

Alguns prêmios técnicos inclusive já foram anunciados na última semana, com destaque para as participações em série, no qual foram laureados Allison Janney (Melhor atriz convidada em série dramática, por Masters of Sex), Joe Morton (Melhor ator convidado em série dramática, por Scandal), Uzo Aduba (Melhor atriz convidada em série cômica, por Orange is the New Black), Jimmy Fallon (Melhor ator convidado em série cômica, por Saturday Night Live), assim como os castings de Orange is the New Black e True Detective, em série cômica e dramática, respectivamente.

Melhor série dramática

Já é sem dúvida uma das categorias mais disputadas em anos. Polarizam a disputa Breaking Bad e True Detective. A série de Vince Gilligan concorre pela parte final da sua última temporada, que foi um dos grandes eventos vistos na TV nos últimos anos. Do outro, a primeira temporada do mais novo coqueluche da HBO foi um dos programas mais aclamados entre crítica e público em 2014, sucesso que fez os mandarins do canal focarem suas fichas na categoria mais icônica da premiação (e não na de minissérie, na qual True Detective poderia ser indicada dado seu formato e onde ganharia com um pé nas costas). Correm por fora a segunda temporada de House of Cards, uma das séries de maior sucesso do Netflix, e Mad Men, que já acumula 4 prêmios consecutivos na categoria e que possivelmente virá com tudo no próximo ano, com sua temporada final.  Completam a lista, Downton Abbey e Game of Thrones, que apesar de terem mantido a qualidade padrão, não fizeram grandes temporadas.

Aposta:

breaking-bad-ozymandias-hed-2013

Mesmo tendo vencido a categoria há menos de um ano, não tem como ignorar o peso e todo o furor dos oito episódios que não só fecharam a série, mas que também transformaram  Breaking Bad num evento histórico da TV americana. Mas os americanos estão apostando forte em True Detective.

Melhor atriz em série dramática

Primeiramente, ainda não superei a ausência de Tatiana Maslany e seu trabalho excepcional em Orphan Black dentre as indicadas, por isso serei sucinto nessa categoria. A esnobada geral que o Emmy deu na terceira temporada de Homeland, coloca em xeque a possibilidade de Claire Danes vencer pela terceira vez consecutiva, abrindo todas as alas pra que Robin Wright vença quase sem oponentes por seu trabalho em House of Cards.  Concorre ainda Julianna Marguiles, que talvez corra por fora pela elogiada quinta temporada de The Good Wife, Kerry Washington por Scandal, Lizzy Caplan por Masters of Sex e Michelle Dockery por Downton Abbey, sem grandes chances, acredito eu. Ainda que algumas listas apontem Lizzy como um das possíveis vencedoras.

Aposta:

house-of-cards-season-2-robin-wright

Robin Wright é a chance do Emmy reconhecer House of Cards como um dos mais notáveis seriados em exibição.

Melhor ator em série dramática

Outra grande disputa entre Breaking Bad e True Detective se concentra nessa categoria. Matthew McConaughey pode parecer a escolha mais óbvia, mas há um ponto que pesa com alguma significância contra ele na disputa. O último prêmio que Bryan Cranston recebeu da academia por seu papel como Walter White foi ainda em 2010, pela terceira temporada da série, depois da inesperada derrota para Jeff Daniels no ano anterior por The Newsroom. Se considerarmos que essa é uma categoria na qual inúmeros trabalhos marcantes não foram premiados, dentre eles Jon Hamm por Mad Men, Hugh Laurie por House, Michael C. Hall por Dexter – ficando apenas entre os mais conhecidos – não seria surpresa que McConaughey, apesar de todo o hype, entrasse pra essa lista. Completam os indicados, sem qualquer chance de vitória (espero não morder a língua), Kevin Spacey, Woody Harrelson, Jeff Daniels e Jon Hamm.

Aposta:

article-0-18632E4900000578-847_634x356

Seria o Emmy capaz de ignorar Bryan Cranston depois de toda a indústria tê-lo coroado à exaustão no último ano?

Melhor atriz coadjuvante em série dramática

Essa é uma categoria que não tem um padrão ou qualquer favoritismo estabelecido, e, dificilmente os premiados conseguem uma dobradinha. Anna Gunn venceu no ano passado e retorna como favorita por seu papel como Skyler White, que particularmente, acredito ser o ponto alto do elenco de Breaking Bad na sua temporada final. Maggie Smith é uma lenda e possivelmente o melhor motivo pra se acompanhar Downtown Abbey, já ganhou em 2012, mas nunca é uma aposta em vão. Christina Hendricks, a Joan de Mad Men, assim como seu parceiro de série Jon Hamm, é figura marcada da categoria, mas nunca foi premiada. Não me surpreenderia se ela ganhasse, visto que a série entrou nos seus momentos finais. Lena Headey teve seus melhores momentos em Game of Thrones desde o início da série, mas visto que a próxima temporada exigirá muito mais de sua personagem, o reconhecimento ainda me parece adiantado. Completam a lista Christine Baranski, por The Good Wife, e Joanne Froggatt por Downton Abbey.

Aposta:

emmy-episode-analysis-anna-gunn-breaking-bad

A sequência que Skyler sai em disparada até cair ajoelhada no meio da rua em Ozymandias já é antológica e merece não menos que o reconhecimento.

 Melhor ator coadjuvante em série dramática

Se a categoria de atriz coadjuvante talvez esteja um pouco mais esparsa, despontando uma favorita, o nicho masculino, tal qual dos protagonistas, está mais polarizado. A disputa aqui é entre Jesse Pinkman e Tyrion Lannister. Tanto Aaron Paul, quanto Peter Dinklage, já foram premiados (o ator de BrBa contabiliza um a mais que o de GoT). E se Aaron tem a seu favor o fato de não ter sido reconhecido no ano passado, preterido por Bobby Cannavale por Boardwalking Empire (vitória pitoresca que sempre nos deixa essa sensação que tudo pode acontecer no Emmy), Dinklage teve uma temporada praticamente voltada ao seu personagem, que lhe rendeu grandes momentos. É uma disputa difícil, sem grande favorito, que não me surpreenderia que qualquer um dos outros indicados (Jim Carter, Josh Charles, Mandy Patinkin e Jon Voight), saíssem com o prêmio.

Aposta:

Peter-Dinklage-in-Game-of-Thrones-Season-4-Episode-6

Só estou colocando Dinklage porque acho que Breaking Bad não vai sair com todos os prêmios e essa é de longe a categoria mais frágil na qual a série está indicada. Vai saber… .

 Melhor série cômica

Modern Family monopoliza a categoria há 4 anos, mas concorre por sua temporada mais irregular e dificilmente volta pra um quinto prêmio (vai ser uma surpresa se levar). Veep vem com um terceiro ano que não se firmou tão bem quanto os anteriores (apesar de Julia Louis-Dreyfus ser praticamente uma aposta ganha), Louie concorre por sua temporada mais significante e Sillicon Valley já pode considerar a indicação uma grande vitória (e não vou comentar sobre The Big Bang Theory porque é a vaga mais preguiçosa da categoria há anos, sendo que ficaram de fora da categoria Girls, Parks and Recreation, Looking, Community e por aí vai… ). Ficamos então com Orange is the New Black, outro grande sucesso do Netflix e uma estreias mais significativas, tanto em conteúdo quanto em adesão, de 2013.

Aposta:

Janae says she is not scared of Miss Claudette

Não sei até que ponto o fato de Orange is the New Black não ser propriamente uma comédia pode pesar contra (se levarmos em conta que esse pode ter sido o motivo pelo qual Girls até hoje não ter sido reconhecida), essa é uma categoria que o Emmy pode vir com alguma excentricidade. Esperamos que não.

 Melhor atriz em série cômica

Julia Louis-Dreyfus caiu nas graças da academia com sua Selina Meyer e se prepara para ganhar seu terceiro prêmio consecutivo. Confesso pelo pouco que vi de Veep, foi uma personagem que não me ganhou em nenhum momento, apesar de entender os motivos de todo o apresso pela mesma. Contra ela concorre Lena Dunham por Girls, qual o Emmy não parece ir muito com a cara, as já premiadas Melissa McCarthy e Edie Falco, por Mike & Molly e Nurse Jack, respectivamente, e Taylor Schilling, que é provavelmente o elo mais fraco de Orange is the New Black. Ahh… e claro, Amy Pholer, que num mundo justo, seria merecidamente reconhecida pelo ótimo trabalho que faz em Parks and Recreation.

Aposta:

Selina signs her book

Precisa esclarecer?

 Melhor ator em série cômica

Os últimos 4 vencedores dessa categoria foram Jim Parsons por The Big Bang Theory, que acumula 3 desses prêmios, e Jon Cryer por Two and a Half Men, o que me leva a conclusão de quão pouco inspirada tem sido a disputa de melhor ator em série cômica nos últimos anos. A disputa é pouco inspirada. Podemos levar em conta que Louis C.K. ainda não venceu, apesar de ter sido indicado desde 2011, e essa quarta temporada ter sido a mais relevante de Louie. É uma possibilidade. Don Cheadle e Matt Leblanc também aparecem pela terceira vez na categoria por seus trabalhos em House of Lies e Episodes, respectivamente. Sendo que Leblanc já fora indicado outras 3 vezes por Friends, sem nunca ter vencido. Completam a categoria Ricky Gervais, por Derek e William H. Macy, por Shameless, opções não tão remotas quanto aparentam ser.

Aposta:

louie

C.K. já ganhou alguns prêmios de roteiro no Emmy, tanto por Louie quanto por outros projetos, dando a entender que eles o consideram mais como escritor do que ator. Mas se for para o premiarem na categoria, a hora é definitivamente essa. Mas eu não descarto que Parsons vá ganhar de novo.

Melhor atriz coadjuvante em série cômica

Outra categoria sem pleno favoritismo. Julie Bowen é uma das queridinhas da academia, já tendo sido reconhecida por duas vezes consecutivas, o que, como o próprio Emmy já demonstrou, não exclui o fato deles premiarem outras vezes, o que pesa contra Julie é o fato de Modern Family ter tido a sua pior temporada até então. Kate Mulgrew, a Red de Orange is the New Black, é um achado e um dos grandes motivos de se acompanha a série. Anna Chlumsky volta com sua terceira indicação por Veep, pode ser uma opção viável já que eles parecem gostar muito do programa. Allison Janey já ganhou o prêmio de participação especial em série drama por Masters of Sex, não creio que fará dobradinha pelo seu trabalho em Mom e Mayim Bialik nem se quer merecia estar novamente na lista, visto que a sua personagem é uma versão de saia do Sheldon (Porra Emmy! Cadê Aubrey Plaza por Parks and Recreation?)

Aposta:

red-orange-is-the-new-black

O Emmy tem um sistema de premiação bem particular, não costuma seguir modismos, mas Mulgrew é sem dúvida a mais consistente entre as indicadas esse ano.

Melhor ator coadjuvante em série cômica

Primeiramente, é difícil entender a ausência de Eric Stonestreet na lista visto que foi o ator que mais segurou Modern Family nessa última temporada. Ok, Stonestreet já ganhou dois prêmios pela série nos últimos cinco anos, mas precisavam indicar o Jesse Tyler Ferguson no lugar dele? Por outro lado, Ty Burrell, que já ganhou o SAG esse ano, representa bem a série e é dos favoritos ao prêmio, ao lado de Tony Hale, vencedor em 2013. Particularmente, queria muito que o Adam Driver, o ótimo Adam de Girls, fosse reconhecido pelo seu trabalho na série. É notável o modo como ator cresceu e se solidificou como um dos personagens mais interessantes do programa (em alguns momentos até mais que a própria Lena). Mas Girls infelizmente nunca caiu nas graças do Emmy. Completam a lista Andre Braugher, pela fraca Brooklyn Nine-Nine, e Fred Armisen, por Portlandia. (que eu trocaria sem problemas por Chris Pratt e Nick Offerman, ambos de Parks and Recreation).

Aposta:

NATHAN LANE, TY BURRELL

Ty Burrell, Tony Hale, Ty Burrel, To… ai não sei.

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.