O diretor Tom Hooper e a jovem atriz Dafne Keen assinaram contrato para, respectivamente, dirigir e estrelar a adaptação de Fronteiras do Universo (His Dark Materials), série literária de Philip Pullman.

Segundo o Deadline, o diretor assinou contrato para comandar a série de 8 episódios e grande orçamento após longa negociações.

Aparentemente, há algum tempo Tom Hooper já demonstrava interesse em supervisionar a série, porém estava tentando alinhar as datas para que pudesse tanto fazer este projeto, bem como a adaptação live-action do musical Cats para a Universal Pictures e a Working Title.

Dafne Keen, estrela em ascensão após sua participação em Logan, interpretará a personagem principal da adaptação, a órfã Lyra Belacqua.

O roteiro da adaptação, encomendada em 2015, foi escrito por Jack Thorne (Extraordinário).

Jane Tranter (The Night Of) e Julie Gardner (Doctor Who), através da empresa Bad Wolf, produzem a série em associação com a New Line Cinema para BBC One.

A Bad Wolf e a distribuidora BBC Worldwide também iniciaram conversas sobre os direitos internacionais de distribuição do projeto, que dizem ser um dos dramas televisivos britânicos mais caros na história.

Ainda de acordo com o Deadline, entre os pretendentes para os direitos Norte-americanos e Globais estão a Apple e a Netflix.

Fronteiras do Universo é uma série literária do gênero fantasia e ficção, escrita pelo autor britânico Philip Pullman e que compreende uma trilogia inicial formada pelos livros A Bússola de Ouro (1995), A Faca Sutil (1997) e A Luneta Âmbar (2000).

A série segue o crescimento de duas crianças, Lyra Belacqua e Will Parry, em sua jornada por uma série de universos paralelos com um pano de fundo de eventos épicos.

Em 2007 houve uma adaptação para os cinemas do primeiro livro, escrita e dirigida por Chris Weitz.

Um fracasso recheado de estrelas, como Nicole Kidman, Daniel Craig, Eva Green, Sam Elliott e Christopher Lee, sem mencionar outros atores que participaram da dublagem.

Detonado pela crítica, o filme, que teve um orçamento de U$ 180 milhões, fez pífios U$ 70 milhões nos Estados Unidos. Em mercados estrangeiros teve mais sucesso, fazendo U$ 302 milhões.

A série (ou minissérie) de oito episódios, marcará o retorno de Tom Hooper à televisão, afinal antes de A Garota Dinamarquesa, Os Miseráveis e O Discurso do Rei -filme que lhe rendeu o Oscar de Melhor Direção em 2011- ele havia dirigido a minissérie John Adams para a HBO. 10 anos atrás.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.