Fernanda Montenegro está no elenco do filme “A Vida Invísivel“, de Karim Aïnouz (O Abismo Prateado, Praia do Futuro), que acabou de ser rodado esta semana no Rio de Janeiro.

Com produção de Rodrigo Teixeira (Me Chame Pelo Seu Nome), da RT Features, filme é uma livre adaptação do livro “A Vida Invisível de Eurídice Gusmão”, de Martha Batalha.

A história é um melodrama contemporâneo sobre sororidade , uma crônica da condição feminina nos anos 50 no Rio de Janeiro, década marcada por um conservadorismo profundo.

Fernanda Montenegro e Carol Duarte interpretam Eurídice Gusmão em fases diferentes da vida.

O diretor declara:

Fazer um filme, para mim, não é só sobre o resultado, mas também sobre o processo.

Nesse sentido, foi fundamental trabalhar com essa equipe e elenco que entenderam que esse era um filme vivo.

O planejamento e as situações mudavam a todo momento e todos estavam abertos para isso, trabalhando junto com essas transformações diárias.

Pessoalmente foi um grande desafio atualizar o melodrama e fazer um filme sobre o passado que ecoe no presente.

No Rio de Janeiro dos anos 50, as irmãs Guida (Júlia Stockler) e Eurídice (Carol Duarte) são como duas faces da mesma moeda– duas irmãs apaixonadas, cúmplices, inseparáveis.

Eurídice, a mais nova, é uma pianista prodígio, enquanto Guida, romântica e cheia de vida, sonha em se casar e ter uma família. Um dia, com 18 anos, Guida foge de casa com o namorado.

Ao retornar grávida, seis meses depois e sem namorado, o pai, um português conservador, a expulsa de casa de maneira cruel.

Guida e Eurídice são separadas para sempre e passam suas vidas tentando encontrar uma a outra, como se só juntas fossem capazes de seguirem suas vidas.

Ao longo da história, revelam-se a vida adversa de mãe solo que Guida levou longe da família e o apagamento vivido por Eurídice, que acabou por abandonar o sonho de ser uma pianista profissional para se tornar uma dona de casa exemplar e satisfazer o marido e os pais.

Rodrigo Teixeira comemora:

Esta foi a segunda vez que trabalhei com o Karim e é sempre um prazer vê-lo no set, dinâmico e muito focado em seus objetivos.

Depois do “Abismo Prateado”, passei sete anos procurando um projeto que pudesse nos proporcionar a honra de trabalharmos juntos novamente e não poderíamos ter escolhido uma história melhor a ser contada.

Estou muito feliz com a direção do Karim e a relação que ele propôs com o gênero do melodrama.

Com roteiro assinado por Murilo Hauser e colaboração de Inés Bortagaray, além de Carol DuarteFernanda Montenegro e Júlia Stockler, Gregório Duvivier completa o elenco.

Quem assina a fotografia do filme é Hélène Louvart, que foi fotógrafa dos longas “Pina“, de Win Wenders, “The Smell of Us“, de Larry Clark; e “As Praias de Agnes“, de Agnès Varda, entre outros.

Com coprodução do Canal Brasil e distribuição da Sony Pictures, “A Vida Invísivel” tem previsão de estreia em 2019.

Karim Aïnouz completa:

Eu estou ciente de que as histórias particulares não necessariamente fazem bons filmes.

Filmes são bons quando eles contam uma história ainda não contada, histórias que precisam ser contadas.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.