Com Os Eternos de 2019, o ano chega ao fim, junto dessa década, marcada pela nostalgia. Em 2011, obras como “Meia Noite em Paris” e “A Invenção de Hugo Cabret” deixaram o ingênuo sentimento de que o melhor já tinha passado, o que estava por vir era apenas produto da frustração de viver na época errada. De lá pra cá, a nostalgia pautou-se como estética, os anos 80, 90, 2000 foram homenageados de formas exaustivas, não nos atemos ao perigo dessas sensações. A originalidade acabou se tornando escassa. Porém, vários relances de criatividade nós trouxeram realizadores bastante interessantes, caso de Denis Villeneuve, Céline Sciamma, Jordan Peele… por aí vai.

Em meio a ascensão de um governo brasileiro autoritário, que tem como inimigo a cultura e o cinema, o início do desmonte das políticas públicas de incentivo e da indústria audiovisual se deu com uma das décadas mais promissoras para o cinema nacional. 2019 mesmo foi um dos anos com mais estreias de filmes nacionais, fazendo a simples ida ao cinema para ver uma obra nacional um ato de resistência e resiliência. As políticas de desconstrução ao cinema devem ser sentidas com maior intensidade nos próximos anos, porém, este ano deixamos claro que não aceitaremos retrocessos de braços cruzados.

Enfim, 2019 foi um ano plural, vivenciamos nas telas temáticas em evidência da tal “modernidade”: a crise dos refugiados; a falta de identidade num mundo cada vez mais globalizado e sem fronteiras; a questão da masculinidade tóxica versus o empoderamento feminino; as afirmações das minorias; a ascensão da era do streaming, em detrimento da política dos estúdios cada vez mais limitador; o monopólio crescente da Disney e seus reflexos na cultura de massa… Enfim, tantas questões que devem ainda se desenvolver ao longo da próxima década. Ciente de que o cinema deve acompanhar tais transformações e ser uma forma libertária de expressão e representação.

Lembrando que para a formação da lista dos Eternos de 2019 contabilizamos, como de praxe dos outros anos, apenas os filmes lançados comercialmente, seja nos cinemas ou em streaming e afins, no Brasil no ano corrente de 2019.

Daqui do Cine Eterno a certeza que acompanharemos o melhor – e pior – que o Cinema tem a oferecer. Estamos juntos, feliz 2020!!

Os Eternos de 2019 (Pela Equipe):

MELHOR FILME:

Assunto de Família“, de Hirokazu Kore-eda

TOP 9:

2. “Bacurau“, de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles

3. “Guerra Fria“, Paweł Pawlikowski

4. “Em Trânsito“, de Christian Petzold

5. “Parasita“, de Bong Joon-ho

6. “Suspiria – A Dança do Medo”, de Luca Guadagnino

7. “Se a Rua Beale Falasse“, de Barry Jenkins

8. “A Vida Invisível“, de Karim Aïnouz

9. “O Irlandês”, de Martin Scorsese

10. “História de Um Casamento”, de Noah Baumbach e “Temporada“, de André Novais Oliveira

MELHOR ATOR:

Antonio Banderas, “Dor e Glória”

MELHOR ATRIZ:

Sakura Andô, “Assunto de Família

MELHOR DIREÇÃO:

Paweł Pawlikowski, “Guerra Fria

MELHOR ATOR COADJUVANTE:

Kang-ho Song, “Parasita

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE:

Regina King, “Se a Rua Beale Falasse

MELHOR ELENCO:

“História de Um Casamento”

MELHOR ROTEIRO:

Christian Petzold, “Em Trânsito

MELHOR FOTOGRAFIA:

Łukasz Żal, “Guerra Fria

MELHOR TRILHA SONORA:

Thom Yorke, “Suspiria – A Dança do Medo”

MELHOR DESIGN DE PRODUÇÃO:

“Suspiria – A Dança do Medo”

MELHOR FIGURINO:

Giulia Piersanti, “Suspiria – A Dança do Medo”

MELHOR EDIÇÃO:

Bettina Böhler, “Em Trânsito

INFERNO DO ANO:

Green Book – O Guia“, de Peter Farrelly

Eduardo Gomes:

Os Eternos de 2019 02
“Em Trânsito”, de Christian Petzold

Melhores Filmes do Ano:

  1. “Em Trânsito”, de Christian Petzold
  2. “Assunto de Família”, de Hirokazu Kore-eda
  3. “Temporada”, de André Novais Oliveira
  4. “Suspiria – A Dança do Medo”, de Luca Guadagnino
  5. “Amor Até às Cinzas”, de Jia Zhangke
  6. “Synonymes”, de Nadav Lapid
  7. “Parasita”, de Bong Joon-ho
  8. “Guerra Fria”, de Paweł Pawlikowski
  9. “Vermelho Sol”, de Benjamín Naishtat
  10. “História de um Casamento”, de Noah Baumbach
  11. “O Irlandês”, de Martin Scorsese
  12. “Bacurau”, de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles
  13. “Era uma vez em… Holywood”, de Quentin Tarantino
  14. “No Coração do Mundo”, de Gabriel Martins e Maurilio Martins
  15. “Se a Rua Beale Falasse”, de Barry Jenkins
  16. “Peterloo”, de Mike Leigh
  17. “A Noite Amarela”, de Ramon Porto Mota
  18. “Diz a Ela Que Me Viu Chorar”, de Maíra Bühler
  19. “A Vida Invisível”, de Karim Aïnouz
  20. “Vidro”, de M. Night Shyamalan
  21. “Um Dia de Chuva em Nova York”, de Woody Allen
  22. “Entre Facas e Segredos”, de Rian Johnson
  23. “Deslembro”, Flávia Castro
  24. “Perdi Meu Corpo”, de Jérémy Clapin
  25. “O Paraíso Deve Ser Aqui”, de Elia Suleiman
Os Eternos de 2019 03
“História de Um Casamento”, de Noah Baumbach

Melhor Atriz:

  1. Grace Passô, “Temporada”
  2. Scarlett Johansson, “História de Um Casamento”
  3. Zhao Tao, “Amor até as Cinzas”
  4. Lupita Nyong, “Nós”
  5. Dakota Johnson, “Suspiria – A Dança do Medo”
  6. Sakura Andô, “Assunto de Família”

Melhor Ator:

  1. Adam Driver, “História de Um Casamento”
  2. Antonio Banderas, “Dor e Glória”
  3. Robert Redford, “Um Ladrão com Estilo”
  4. Clint Eastwood, “A Mula”
  5. Marco Nanini, “Greta”
  6. Daniel Craig, “Entre Facas e Segredos”

Melhor Atriz Coadjuvante:

  1. Tilda Swinton, “Suspiria – A Dança do Medo”
  2. Laura Dern, “História de Um Casamento”
  3. Regina King, “Se a Rua Beale Falasse”
  4. Eliane Giardini, “Deslembro”
  5. Cherry Jones, “Um Dia de Chuva em Nova York”
  6. Paula Beer, “Em Trânsito”

Melhor Ator Coadjuvante:

  1. Samuel L. Jackson, “Vidro”
  2. Udo Kier, “Bacurau”
  3. Brad Pitt, “Era uma Vez em… Holywood”
  4. Kang-ho Sang, “Parasita”
  5. Richard E. Grant, “Poderia me Perdoar?”
  6. Alan Alda, “História de Um Casamento”

Melhor Elenco:

  1. “História de Um Casamento”
  2. “Parasita”
  3. “No Coração do Mundo”
  4. “Entre Facas e Segredos”
  5. “Downton Abbey – O Filme”
  6. “Assunto de Família”
Os Eternos de 2019 04
“Suspiria – A Dança do Medo”, de Luca Guadagnino

Melhor Direção:

  1. Christian Petzold, “Em Trânsito”
  2. Paweł Pawlikowski, “Guerra Fria”
  3. Bong Jo-Hoo, “Parasita”
  4. Gabriel e Maurício Martins, “No Coração do Mundo”
  5. Noah Baumbach, “História de Um Casamento”
  6. Nadine Labaki, “Cafarnaum”

Melhor Roteiro:

  1. Christian Petzold, “Em Trânsito”
  2. Noah Baumbach, “História de Um Casamento”
  3. Nadav Lapid & Haim Lapid, “Synonymes”
  4. André Novais Oliveira, “Temporada”
  5. Steve Zaillian, “O Irlandês”
  6. David Kajganich, “Suspiria – A Dança do Medo”

Melhor Fotografia:

  1. Sayombhu Mukdeeprom, “Suspiria – A Dança do Medo”
  2. Hans Fromm, “Em Trânsito”
  3. Łukasz Żal, “Guerra Fria”
  4. Hélène Louvart, “A Vida Invisível”
  5. Claire Mathon, “Atlantique”
  6. Pedro Sotero, “Vermelho Sol”

Melhor direção de Arte:

  1. “Suspiria – A Dança do Medo”
  2. “Downton Abbey – O Filme”
  3. “Fé Corrompida”
  4. “Era Uma Vez em… Hollywood”
  5. “A Vida Invisível”
  6. “Guerra Fria”

Melhor Figurino:

  1. Giulia Piersanti, “Suspiria – A Dança do Medo”
  2. Susannah Buxton, Rosalind Ebbutt, Caroline McCall, Anna Robbins, “Downton Abbey – O Filme”
  3. Ola Staszko, “Guerra Fria”
  4. Sandy Powell, “A Favorita”
  5. Christopher Peterson, Sandy Powell, “O Irlandês”
  6. Khadija Zeggaï, “Synonymes”

Melhor Edição:

  1. Neta Braun, François Gédigier, Era Lapid, “Synonymes”
  2. Bettina Böhler, “Em Trânsito”
  3. Jinmo Yang, “Parasita”
  4. Jarosław Kamiński, “Guerra Fria”
  5. Walter Fasano, “Suspiria – A Dança do Medo”
  6. Thelma Schoonmaker, “O Irlandês”

Melhor Trilha Sonora:

  1. Thom Yorke, “Suspiria – A Dança do Medo”
  2. Nicholas Britell, “Se a Rua Beale Falasse”
  3. John Williams, “Star Wars: A Ascensão Skylwaker”
  4. Hildur Guðnadóttir, “Coringa”
  5. Mateus Alvez, Tomas Alves Souza, “Bacurau”
  6. Randy Newman, “História de Um Casamento”

Pior Filme:

  1. “Green Book – O Guia”, de Peter Farrelly
  2. “Ma”, de Tate Taylor
  3. “O Juízo”, de Andrucha Waddington
  4. “After”, de Jenny Gage
  5. “X-Men: Fênix Negra”, de Simon Kinberg
  6. “IO”, de Jonathan Helpert

Renan Santos:

Os Eternos de 2019 05
“Guerra Fria”, de Paweł Pawlikowski

Melhores Filmes do Ano:

  1. “Guerra Fria”, de Paweł Pawlikowski
  2. “Assunto de Família”, de Hirokazu Kore-eda
  3. “Fé Corrompida”, de Paul Schrader
  4. “Em Trânsito”, de Christian Petzold
  5. “Parasita”, de Bong Joon-ho
  6. “As Golpistas”, de Lorene Scafaria
  7. “O Favorito”, de Jason Reitman
  8. “Ad Astra – Rumo às Estrelas”, de James Gray
  9. “John Wick 3 – Parabellum”, de Chad Stahelski
  10. “Suspiria – A Dança do Medo”, de Luca Guadagnino
  11. “Se a Rua Beale Falasse”, de Barry Jenkins
  12. “A Vida Invisível”, de Karim Aïnouz
  13. “Atlantique”, de Mati Diop
  14. “Bacurau”, de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles
  15. “A Favorita”, de Yorgos Lanthimos
  16. “Dor e Glória”, de Pedro Almodóvar
  17. “História de Um Casamento”, de Noah Baumbach
  18. “O Irlandês”, de Martin Scorsese
  19. “El Camino: A Breaking Bad Movie”, de Vince Gilligan
  20. “A Madeline de Madeline”, de Josephine Decker
  21. “Vox Lux – O Preço da Fama”, de Brady Corbert
  22. “Uma Mulher Alta”, de Kantemir Balagov
  23. “Perdi Meu Corpo”, de Jérémy Clapin
  24. “Homem-Aranha no Aravanhaverso”, de Bob Persichetti, Peter Ramsey, Rodney Rothman
  25. “High Flying Bird”, de Steven Soderbergh
Os Eternos de 2019 06
“As Golpistas”, de Lorene Scafaria

Melhor Atriz:

  1. Joanna Kulig, “Guerra Fria”
  2. Sakura Andô, “Assunto de Família”
  3. Carol Duarte e Julia Stockler, “A Vida Invisível”
  4. Olivia Colman, “A Favorita”
  5. Viktoria Miroshnichenko, “Uma Mulher Alta”
  6. Constance Wu, “As Golpistas”

Melhor Ator:

  1. Ethan Hawke, “Fé Corrompida”
  2. Antonio Banderas, “Dor e Glória”
  3. Robert De Niro, “O Irlandês”
  4. Tomasz Kot, “Guerra Fria”
  5. Hugh Jackman, “O Favorito”
  6. Aaron Paul, “El Camino: A Breaking Bad Movie”

Melhor Atriz Coadjuvante:

  1. Regina King, “Se a Rua Beale Falasse”
  2. Jennifer Lopez, “As Golpistas”
  3. Paula Beer, “Em Trânsito”
  4. Tilda Swinton, “Suspiria – A Dança do Medo”
  5. Natalie Portman, “Vox Lux – O Preço da Fama”
  6. Rachel Weisz, “A Favorita”

Melhor Ator Coadjuvante:

  1. Al Pacino, “O Irlandês”
  2. Joe Pesci, “O Irlandês”
  3. Kang-ho Song, “Parasita”
  4. Bryan Tyree Henry, “Se a Rua Beale Falasse”
  5. Richard E. Grant, “Poderia Me Perdoar?”
  6. Anthony Hopkins, “Dois Papas”

Melhor Elenco:

  1. “Assunto de Família”
  2. “Parasita”
  3. “Bacurau”
  4. “História de Um Casamento”
  5. “O Irlandês”
  6. “Entre Facas e Segredos”
Os Eternos de 2019 08
“Parasita”, de Bong Joon-ho

Melhor Direção:

  1. Paweł Pawlikowski, “Guerra Fria”
  2. Bong Joon-ho, “Parasita”
  3. Hirokazu Kore-eda, “Assunto de Família”
  4. Paul Schrader, “Fé Corrompida”
  5. Christian Petzold, “Em Trânsito”
  6. Lorene Scafaria, “As Golpistas”

Melhor Roteiro:

  1. Christian Petzold, “Em Trânsito”
  2. Bong Joon Ho e Jin Won Han, “Parasita”
  3. Matt Bai & Jay Carson & Jason Reitman, “O Favorito”
  4. Barry Jenkins, “Se a Rua Beale Falasse”
  5. Mati Diop & Olivier Demangel, “Atlantique”
  6. Noah Baumbach, “História de Um Casamento”

Melhor Direção de Fotografia:

  1. Łukasz Żal, “Guerra Fria”
  2. Hélène Louvart, “A Vida Invisível”
  3. Claire Mathon, “Atlantique”
  4. Hoyte van Hoytema, “Ad Astra – Rumo às Estrelas”
  5. Kyung-pyo Hong, “Parasita”
  6. Sayombhu Mukdeeprom, “Suspiria – A Dança do Medo”

Melhor Design de Produção:

  1. “Parasita”
  2. “Suspiria – A Dança do Medo”
  3. “Guerra Fria”
  4. “Ad Astra – Rumo às Estrelas”
  5. “Fé Corrompida”
  6. “John Wick 3 – Parabellum”

Melhor Figurino:

  1. Sandy Powell, “A Favorita”
  2. Giulia Piersanti, “Suspiria – “ A Dança do Medo”
  3. Ola Staszko, “Guerra Fria”
  4. Olga Smirnova, “Uma Mulher Alta”
  5. Albert Wolsky, “Ad Astra – Rumo às Estrelas”
  6. Se-yeon Choi, “Parasita”

Melhor Edição:

  1. Bettina Böhler, “Em Trânsito”
  2. Jarosław Kamiński, “Suspiria – A Dança do Medo”
  3. Jinmo Yang, “Parasita”
  4. Benjamin Rodriguez Jr., “Fé Corrompida”
  5. Walter Fasano, “Guerra Fria”
  6. Hirokazu Kore-eda, “Assunto de Família”

Melhor Trilha Sonora:

  1. Thom Yorke, “Suspiria – A Dança do Medo”
  2. Nicholas Britell, “Se a Rua Beale Falasse” e “Vice”
  3. Scott Walker, “Vox Lux – O Preço da Fama”
  4. Max Richter, “Ad Astra – Rumo às Estrelas”
  5. Hildur Guðnadóttir, “Coringa”
  6. Fatima Al Qadiri, “Atlantique”

Infernos:

  1. “X-Men: Fênix Negra”, de Simon Kinberg
  2. “Green Book – O Guia”, de Peter Farrelly
  3. “IO”, de Jonathan Helpert
  4. “O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio”, de Tim Miller
  5. “Happy Hour – Verdades e Consequências”, Eduardo Albergaria

Márcio Picoli:

Os Eternos de 2019 08
“Bacurau”, de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles

Melhores Filmes do Ano:

  1. “Bacurau”, de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles
  2. “A Vida Invisível”, de Karim Aïnouz
  3. “Divino Amor”, de Gabriel Mascaro
  4. “Temporada”, de André Novais Oliveira
  5. “Meu Nome é Daniel”, de Daniel Gonçalves
  6. “A Sombra do Pai”, de Gabriela Amaral
  7. “No Coração do Mundo”, de Gabriel Martins e Maurilio Martins
  8. “Estou me Guardando Para Quando o Carnaval Chegar”, de Marcelo Gomes
  9. “A Noite Amarela”, de Ramon Porto Mota
  10. “Sócrates”, de Alexandre Moratto
  11. “Parasita”, de Bong Joon-ho
  12. “Cafarnaum”, de Nadine Labak
  13. “Se a Rua Beale Falasse”, de Barry Jenkins
  14. “Varda por Agnes”, de Agnès Varda
  15. “Dor e Glória”, de Pedro Almodóvar
  16. “Diz a Ela que me Viu Chorar”, de Maíra Bühler
  17. “Entre Facas e Segredos”, de Rian Johnson
  18. “Bixa Travesti”, de Claudia Priscilla e Kiko Goifman
  19. “Suspiria – A Dança do Medo”, de Luca Guadagnino
  20. “Deslembro”, de Flávia Castro
  21. “Morto Não Fala, de Dennison Ramalho
  22. “Greta”, de Armando Praça
  23. “A Cidade dos Piratas”, de Otto Guerra
  24. “Coringa”, de Todd Phillips
  25. “Ad Astra – Rumo às Estrelas”, de James Gray

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.