Título Original: St. Vincent

Direção: Theodore Melfi

Roteiro: Theodore Melfi

Elenco: Bill Murray, Melissa McCarthy, Naomi Watts, Jaeden Lieberher, Terrence Howard, Chris O’Dowd

Produção: Peter Chernin, Theodore Melfi, Fred Roos, Jenno Topping

Estreia Mundial: 17 de Outubro de 2014

Estreia no Brasil: 19 de Fevereiro de 2015

Gênero: Dramédia

Duração: 102 minutos

Classificação Indicativa: 12 Anos

fpo-photo1

Sabe aquela máxima? “De onde menos se espera, coisas fantásticas aparecem”. Então, Um Santo Vizinho segue exatamente essa já batida lógica. Vincent (Bill Murray) é um cara aparentemente frustrado. Vivendo isolado de tudo e de todos ele não faz questão de ser simpático com ninguém, nem mesmo os seus novos vizinhos Maggie (Melissa McCarty) que mora com seu filho pré-adolescente Oliver (Jaeden Lieberher). Por coincidências do destino e também por necessidade de dinheiro, Vincent acaba por aceitar ser babá de Oliver. E claro, ambos criam um vínculo de amizade e companheirismo bastante intenso.

Sim, a história vai acabar exatamente do jeito que você está pensando. Sim, o protagonista é todo durão, mas no fundo tem um imenso coração. Sim, é clichê atrás de clichê. Contudo, isso está longe de ser um defeito do filme, tendo em vista as excelentes atuações tanto de Murray quanto de Melissa (aqui saindo das comédias para fazer um papel dramático). Além disso, a construção do personagem de Vincent é muito bem feita: ao mesmo tempo em que repudiamos as suas atitudes, também seguimos torcendo para que ele mantenha a sua relação com Oliver, pois a sua convivência com o garoto o faz lembrar como é ser humano novamente, como é se importar mais uma vez com alguém sem ser a si mesmo. Esse relação também beneficia o adolescente que começa a ver em seu vizinho/babá o espelho paterno que faltava em sua vida.

st.-vincent-movie-poster-9

Theodore Melfi, em sua estreia na direção, não sai do lugar comum no que tange a enquadramentos e até mesmo na condução da narrativa. O roteiro, entretanto, minimiza essas pequenas imperfeições, fazendo com que a projeção seja na maior parte do tempo bastante divertida e agradável. Junto com isso, a química entre Murray e Lieberher faz com que fiquemos na expectativa do que irá acontecer com os personagens, mesmo que o final seja bem óbvio.

Um Santo Vizinho se encaixa naquela categoria filme tesourinho de Sessão da Tarde. Um história queridinha, com personagens carismáticos, direção convencional e roteiro muito leve e engraçado. É mais uma prova de que clichês quando bem aplicados podem funcionar e gerar um filme OK.

TRAILER LEGENDADO

About the author

Editor-Chefe do Cine Eterno. Estudante apaixonado pelo universo da sétima arte. Encontra no cinema uma forma de troca de experiências, tanto pelas obras que são apresentadas, quanto pelas discussões que cada uma traz. Como diria Martin Scorsese "Cinema é a importância do que está dentro do quadro e o que está fora".

Related Posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.