Título Original: Seinto Seiya: Legend of Sanctuary

Direção: Kei’ichi Sato

Roteiro: Chihiro Suzuki

Estreia no Brasil: 11 de setembro de 2014

Gênero: Animação

Duração: 93 minutos

O anime Cavaleiros do Zodíaco (Saint Seya, no original) foi um fenômeno entre as décadas de 80 e 90, conquistando legiões de fãs, apelo similar ao Dragon Ball. Visando homenagear os nostálgicos e ainda reapresentar a saga para novos grupos, visando consolidar uma franquia, chega aos cinemas uma nova animação baseada no universo do anime, recontando a estória desde seu princípio.

No enredo, o “Santuário” é composto por 12 cavaleiros de ouro, cada um representante de um signo do zodíaco, do “Grande Mestre”, uma espécie de líder do lugar e também da deusa Atena, defensora do equilíbrio entre os universos. Um dos cavaleiros se volta contra o Mestre, sequestrando uma nova encarnação da deusa, a enviando até o nosso mundo, dando a missão aos humanos de protege-la e treinar guerreiros até seus 16 anos, quando ambos terão que invadir o tal do Santuário, com objetivo de por fim a uma farsa e honrar o destino.

Pra começar,  o enredo é muito confuso e pouco interessante, feito apenas aos fãs prévios da saga, quem nunca viu – meu caso- irá ficar sem entender muita coisa, principalmente pelo fato de nenhum personagem consegue gerar a mínima empática com o público, podendo ainda irritar os fãs mais xiitas da série, visto que o longa reconstruí a história de um extenso anime em menos de 90 minutos. Ainda há diálogos didáticos demais, com tons infantis que devem irritar até as crianças modernas.

O longa ainda consegue ser arrastado, se baseando no estilo de luta com propósito de usar todas as firulas do anime, como golpes com nomes exóticos e superação de inimigos invencíveis. Nada consegue ser bem desenvolvido, nem mesmo o estilo da animação que é muito mal feito, junto com uma dublagem vergonhosa, o que deve afastar ainda mais o público.

Enfim, é difícil imaginar que a animação consiga funcionar com algum público, entretanto não duvido que parte dos fãs saia satisfeito com esse tipo de “reencontro” com a turma de cavaleiros liderados por Seya. Porém, um filme não pode e nem deve se estreitar apenas a uma parte de público, sendo não só um desperdício, como também desnecessário. Sugiro aos que não conhecem os Cavaleiros do Zodíaco, que invistam seu tempo -e dinheiro-em alguma obra minimamente interessante e, principalmente, divertida. Atributos este que passam longe dessa tediosa animação.

TRAILER LEGENDADO

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.