Gênero: Ação, comédia
Direção: Luc Besson
Roteiro: Luc Besson, Michael Caleo, Tonino Benacquista
Produtores: Rob Cowan, Tony DeRosa-Grund
Elenco: Robert De Niro, Michelle Pffeifer, Tommy Lee Jones
País de Origem: Estados Unidos da América/ França
Estreia no Brasil: 20 de Setembro de 2013
Estreia Mundial: 18 de outubro de 2013
Duração: 111 minutos

A Família consegue ser uma bela homenagem ao mesmo tempo que um filme cômico e divertido

Robert De Niro se imortalizou com os filmes de máfia, principalmente com as parcerias com o diretor Martin Scorsese, que lhe renderam diversos filmes marcantes e três indicações ao Oscar, tendo uma vitória. Em “A Família”, a proposta principal é justamente homenagear a união primorosa dos dois e exaltar os filmes de máfia.

No filme, Giovanni Manzoni (Robert De Niro) é um ex-mafioso que delatou seus antigos parceiros, entrando assim no programa de proteção à testemunha do FBI, sendo protegidos diariamente por um agente (Tommy Lee Jones), que determina quando a família deve se mudar de cidade e tenta não fazer os cidadãos locais desconfiarem. Maggie (Michelle Pfeiffer) é a mãe e é extremamente impulsiva, Belle (Dianna Agron) é a filha mais velha com sérios problemas de socialização e Warren (John D’Leo) é o corrupto caçula, que se mostra orgulhoso em seguir os passos do pai.

Apesar de pretensiosa, a direção do francês Luc Besson é competente, conseguindo aproveitar e desenvolver o excelente elenco, além de fazer inúmeras homenagens aos filmes de máfia, chegando até a citar diretamente o antológico “Os Bons Companheiros”, do Scorsese, que não por caso é produtor executivo do filme. O roteiro aborda diversos temas de forma sutil, como o choque cultural entre americanos e franceses – a admiração e, ao mesmo tempo, repulsa -, as particularidades de cada integrante da família, que são apresentados de forma divertida e carismática.

O elenco é eficiente e eloquente, pra começar os veteranos De Niro e Tommy Lee Jones estão com vontade de atuar e se divertindo muito fazendo isso, uma Michelle Pfeiffer expressiva e com cenas extremamente marcantes. Os estreantes John D’Leo e Dianna Agron não ficam pra trás, mostrando que vão trilhar um caminho primoroso.

No final das contas, A Família consegue ser uma bela homenagem ao mesmo tempo que um filme cômico e divertido, servindo de uma agradável experiência, principalmente por termos um elenco tão carismático e sintonizado.

About the author

Estudante, questionador, indeciso e idealista. Amante da Sétima Arte, acredita que a cultura e a educação são os principais instrumentos de transformação social. Apaixonado pelo Brasil em toda sua plenitude e cores.

Related Posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.